Números foram divulgados nesta terça-feira (5) pelo BC. Projeções de crescimento e de inflação ficaram estáveis para o ano de 2025.

Por Alexandro Martello, g1 — Brasília

Os economistas do mercado financeiro elevaram a projeção de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) deste ano, ao mesmo tempo em que reduziram as expectativas de inflação para 2024.

As informações constam no relatório "Focus", divulgado nesta terça-feira (5) pelo Banco Central. O levantamento ouviu mais de 100 instituições financeiras, na semana passada, sobre as projeções para a economia.

O PIB é a soma de todos os bens e serviços produzidos no país. O indicador serve para medir a evolução da economia.

Para este ano, a estimativa de crescimento da economia brasileira subiu de 1,75% para 1,77%.

Já para 2025, a previsão de alta do PIB do mercado financeiro ficou estável em 2%.

Inflação

Para o comportamento da inflação, os analistas da instituições financeiras baixaram a expectativa para 2024 – que recuou de 3,80% para 3,76%.

Na semana passada, o BC havia informado que a projeção estava em 3,81% para 2024. Nesta terça, o número da última semana foi revisado para 3,82%. Segundo a instituição, foi identificada uma "inconsistência" em uma revisão de rotina dos indicadores, que foi corrigida.

Com isso, a estimativa dos analistas para a inflação de 2024 se mantém abaixo do teto da meta definida pelo Conselho Monetário Nacional (CMN).

A meta central de inflação é de 3% neste ano, e será considerada formalmente cumprida se o índice oscilar entre 1,5% e 4,5% neste ano.

Para 2025, a estimativa de inflação ficou estável em 3,51% na última semana. No próximo ano, a meta de inflação é de 3% e será considerada cumprida se oscilar entre 1,5% e 4,5%.

Para definir a taxa básica de juros e tentar conter a alta dos preços, o BC já está mirando, neste momento, na meta do ano que vem, e também em 12 meses até meados de 2025.

Quanto maior a inflação, menor é o poder de compra das pessoas, principalmente das que recebem salários menores. Isso porque os preços dos produtos aumentam, sem que o salário acompanhe esse crescimento.

Taxa de juros

Os economistas do mercado financeiro mantiveram as estimativas para a taxa básica de juros da economia brasileira para o final deste ano e de 2025.

Outras estimativas

Veja abaixo outras estimativas do mercado financeiro, segundo o BC:

  • Dólar: a projeção para a taxa de câmbio para o fim de 2024 ficou estável em R$ 4,93. Para o fim de 2025, a estimativa continuou em R$ 5.
  • Balança comercial: para o saldo da balança comercial (resultado do total de exportações menos as importações), a projeção ficou estável US$ 81 bilhões de superávit em 2024. Para 2025, a expectativa para o saldo positivo continuou em US$ 72 bilhões.
  • Investimento estrangeiro: a previsão do relatório para a entrada de investimentos estrangeiros diretos no Brasil neste ano subiu de US$ 67 bilhões para US$ 69 bilhões de ingresso. Para 2025, a estimativa de ingresso permaneceu em US$ 75 bilhões.

G1

https://g1.globo.com/economia/noticia/2024/03/05/mercado-financeiro-ve-alta-maior-do-pib-e-reduz-estimativa-de-inflacao-para-2024.ghtml