Orla de Icaraí, em Niterói. Foto: Brenno Carvalho / Agência O Globo.

                              

O preço de venda de imóveis residenciais em 20 cidades brasileiras ficou praticamente estável em janeiro na comparação com dezembro, segundo apurou o índice FipeZap, situando-se em -0,01%. Individualmente, nove dos municípios pesquisados apresentaram queda. Contagem (-0,36%), Rio de Janeiro (-0,35%) e Belo Horizonte (-0,32%) foram os destaques.

Entre os municípios que registraram aumento de preços, São Caetano do Sul encabeçou a lista (0,65%), seguido por Recife (0,54%) e Florianópolis (0,40%).

Levando-se em conta os últimos 12 meses, o Índice FipeZap registrou um recuo médio de 0,54% no preço de venda dos imóveis residenciais em janeiro. O preço médio nas 20 cidades pesquisadas apresentou, então, queda real de 3,41%.

Nesse intervalo, o Rio de janeiro apresentou a maior queda (-4,72%), seguido por Niterói (-3,14%) e Fortaleza (-2,87). Apesar do recuo, o Rio de Janeiro se manteve com o metro quadrado mais caro do país (R$ 9.719), seguido por São Paulo (R$ 8.868) e Distrito Federal (R$ 7.842). O menor reço médio por metro quadrado ficou com Contagem (R$ 3.509), Goiania (R$ 4.112) e Vila Velha (4.650).

                    

Fonte: O Globo, 06 de fevereiro de 2018