O cadastro apontou que o fechamento de 142.690 vagas, era na verdade de 191 mil vagas em 2020

Os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) foram ajustados e mostram que o saldo do emprego formal no Brasil em 2020 foi negativo. O Ministério do Trabalho divulgou nesta terça-feira (30/11) o levantamento adequado. Segundo ele, no primeiro ano da pandemia, o país fechou com 191.502 vagas.

De acordo com as informações reveladas pelo Caged, o fechamento verdadeiro é de 191.502 vagas é fruto de 15.619.434 admissões e 15.810.936 desligamentos.

Segundo os dados, primeiramente foi divulgado pelo governo em janeiro de 2021, que o saldo de empregos em 2020 havia sido de 142.690 vagas, fruto de 15.166.221 admissões e de 15.023.531 desligamentos. Esse número já havia minguado. Pois na verdade o saldo era de 191 mil vagas, ou seja, mais pessoas desempregadas.

Com as alterações feitas até setembro de 2021, o Painel de informações do Novo Caged apresenta que foram geradas ao longo do ano passado 75.883 vagas de emprego formal, resultado de 15.437.117 admissões e 15.361.234 desligamentos.

Devido a alguns especialistas apontarem o risco de subnotificação de dados, a metodologia do Caged foi alterada em 2020. Em especial mudou para casos de empresas que teriam fechado as portas e não informado ao governo o número de demissões.

CORREIO BRAZILIENSE

https://www.correiobraziliense.com.br/economia/2021/11/4967172-apos-revisao-dados-do-caged-de-2020-ficam-negativos.html