O valor corresponde a 4,86 vezes o salário mínimo vigente, de R$ 1,1 mil. Em abril, montante necessário à sobrevivência de uma família foi R$ 5.330,69.

O Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese) estimou que o salário mínimo necessário, suficiente para atender às necessidades de uma família de quatro pessoas (dois adultos, duas crianças), deveria ser equivalente a R$ 5.351,11 em maio de 2021.

O valor corresponde a 4,86 vezes o piso nacional vigente, de R$ 1,1 mil. Em abril, montante havia sido de R$ 5.330,69.

O salário necessário foi calculado com base na cesta básica mais cara do país no mês passado, registrada para Porto Alegre, no valor de R$ 636,96. Segundo a Pesquisa Nacional da Cesta Básica, divulgada pelo Dieese, 14 de 17 capitais registraram aumento do custo do conjunto de alimentos básicos em maio na comparação com abril.

O tempo médio necessário para adquirir os produtos da cesta em maio ficou em 111 horas e 37 minutos (média das 17 capitais), maior que em abril, quando foi de 110 horas e 38 minutos.

Quando se compara o custo da cesta com o salário mínimo líquido, ou seja, após o desconto referente à Previdência Social (7,5%), verifica-se que o trabalhador que recebe um salário de R$ 1,1 mil, comprometeu, em média, 54,84% da renda líquida para comprar os alimentos básicos para uma pessoa adulta em maio. Em abril, o percentual foi de 54,36%.

Fonte: VERMELHO

https://vermelho.org.br/2021/06/08/salario-minimo-necessario-em-maio-foi-r-5-351/