Segundo o Fake Followers Audit, mais da metade dos seguidores do presidente Jair Bolsonaro (PSL) no Twitter são fakes. Isso significa que se trata de perfis falsos, inativos ou robôs – programas desenvolvidos para simular um usuário comum.

 
“Para o uso político, eles têm chamado cada vez mais atenção. Muitas vezes, curtem e comentam em fotos, em outras, levantam até um assunto nas redes sociais, reagindo da maneira que seus programadores desejam”, disse Thiago Rondon, co-diretor do Instituto de Tecnologia e Equidade, ao UOL Tecnologia.

Segundo a reportagem do UOL, de 2.000 seguidores analisados, 59% não falam português, 61% são perfis criados nos últimos 90 dias e 18% apresentam apenas o ‘ovinho” padrão do Twitter.


Fonte: Catraca Livre