Imprimir PDF

Tribunal da UE discute se muçulmana pode ser impedida de usar véu no trabalho


O Tribunal de Justiça da União Europeia está discutindo se uma empresa pode impedir que empregada muçulmana use véu cobrindo os cabelos. Nessa terça-feira (31/5), a advogada-geral da corte europeia, Juliane Kokott, opinou a favor da liberdade do empregador de proibir qualquer expressão religiosa no ambiente de trabalho. O parecer dos advogados-gerais costumam ser seguidos pelo tribunal da UE.

O caso foi levado à corte pela Justiça da Bélgica. Lá, uma mulher perdeu o emprego porque se recusou a tirar o véu. Ela alega que foi vítima de discriminação e quer que a empresa pague indenização.

Para a advogada do TJ da UE, no entanto, a empresa agiu dentro da sua liberdade. Juliane considerou razoável o empregador querer um ambiente de trabalho neutro, onde nenhum funcionário expresse suas crenças religiosas e políticas.

Clique aqui para ler o parecer. 



Fonte: Conjur, 02 de junho de 2016


FETRACONSPAR - Federação dos Trabalhadores nas Industrias da Construção e do Mobiliário do Estado do Paraná
Rua Francisco Torres, 427 - Centro - Cep. 80060-130 | Curitiba - Paraná | Brasil

Fone: (41) 3264-4211 | Fax: (41) 3264-4292 | Email: fetraconspar@fetraconspar.org.br