Imprimir PDF

Vanessa critica proposta de elevar idade para aposentadoria da mulher

 

A senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM) criticou, nesta sexta-feira (19), em Plenário, a possibilidade de igualar a idade de aposentadoria entre homens e mulheres que está sendo discutida na proposta de reforma de Previdência do governo. A senadora opinou que é contra a discussão da reforma nesse momento, mas que não fugirá ao debate caso o governo envie a proposta ao Congresso. 

 

Agência Senado
Vanessa disse será lançada uma cartilha com centenas de motivos pelos quais as mulheres não devem se aposentar na mesma idade que os homens. Vanessa disse será lançada uma cartilha com centenas de motivos pelos quais as mulheres não devem se aposentar na mesma idade que os homens. 

Vanessa acredita que tem questões mais urgentes a serem enfrentadas, que são as relacionadas a ajudar o país a enfrentar a crise. E criticou os setores do governo que defendem a proposta de igualar a aposentadoria de homens e mulheres, destacando que eles estão levando em conta apenas o fato de que as mulheres têm uma expectativa de vida mais longa do que os homens.

“Nós queríamos ter o mesmo período de aposentadoria que os homens, se tivéssemos salários iguais, não 30% a menos, e se não tivéssemos a tripla jornada de trabalho de trabalho”, argumentou.

Discussão no Congresso

Em aparte, o senador Cristovam Buarque (DF) discordou de Vanessa, e afirmou que a reforma da Previdência precisa ser discutida no Congresso. Ele disse que essa reforma não deve ser “partidarizada”, mas debatida de acordo com o interesse do Brasil. 

Cristovam, que anunciou essa semana a saída dele do PDT – partido de tradição na luta trabalhista – e mudou-se para o PPS, afirmou que a Previdência Social precisa de solidez, porque os recursos que os trabalhadores passam à Previdência deveriam ser suficientes para pagar os aposentados, o que não está acontecendo.

Cristovam defendeu também outras mudanças, como a alteração na idade da aposentadoria, a diferenciação para determinadas profissões, que precisam se aposentar antes, e, no caso das mulheres, que elas não ganhem menos que os homens. Por fim, o senador disse que a reforma da Previdência deve servir à juventude.

Sem deficit

Vanessa discordou do senador. Segundo ela, a Previdência não é deficitária. A questão, que foi aprovada na Constituição de 1988, é a inclusão de benefícios sociais na Previdência, como a aposentadoria dos trabalhadores rurais, por exemplo. 

A senadora, no entanto, elogiou o fato de o governo ter iniciado a discussão da proposta de reforma em um fórum de trabalhadores. “Para quando chegar a proposta aqui, o que chegar e se chegar, já chegará mais debatida entre trabalhadores e empresários”, disse a senadora.

Vanessa disse que a bancada feminina deve lançar em breve uma cartilha com centenas de motivos pelos quais as mulheres não devem se aposentar na mesma idade que os homens.

Fonte: Agência Senado, 20 de fevereiro de 2016.

 

 

FETRACONSPAR - Federação dos Trabalhadores nas Industrias da Construção e do Mobiliário do Estado do Paraná
Rua Francisco Torres, 427 - Centro - Cep. 80060-130 | Curitiba - Paraná | Brasil

Fone: (41) 3264-4211 | Fax: (41) 3264-4292 | Email: fetraconspar@fetraconspar.org.br