Imprimir PDF

Londrina é a 11ª do País no ranking do saldo de empregos

Lista feita pela Revista Exame mostra que, apesar do encolhimento do mercado de trabalho, cidades do interior contrataram mais que demitiram


Entre as mais de 5.500 cidades do País, Londrina ficou em 11º lugar no ranking dos maiores saldos de emprego no primeiro semestre deste ano. O saldo é a diferença entre contratações e demissões calculado pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE). O levantamento foi feito pela Revista Exame. 

Segundo a publicação, apesar dos 345 mil postos de trabalho fechados no Brasil de janeiro a junho, cerca de 3 mil municípios tiveram saldos positivos. Antes de Londrina, estão no ranking: Franca (SP), com 6.075 vagas criadas, Santa Cruz do Sul (RS), com 5.356, Pontal (SP), com 4.724, Juazeiro (BA), com 3.763, Venâncio Aires (RS), com 3.502, Arapiraca (AL), com 2.821, Blumenau (SC), com 2.749, Nova Serrana (MG), com 2.342, Canaã dos Carajás (PA), com 2.233, e Goianésia (GO), com 2.100 vagas. 

Com exceção de Arapiraca, Blumenau, Canaã dos Carajás, e Londrina, todas as demais tiveram criação de vagas no setor da indústria da transformação. O saldo positivo de Canaã dos Carajás foi puxado pelo setor da construção civil. E os das demais, pelos serviços, sendo que Blumenau também teve centenas de vagas criadas pela administração pública. 

O saldo positivo de Londrina se deve a três subsetores de serviços: comércio e administração de imóveis, valores mobiliários e serviços técnicos (1.837), ensino (309), e serviços médicos, odontológicos e veterinários (210). Segundo o portal mercadodetrabalho.mte.gov.br, 10 profissões responderam por 40% das 6.798 contratações feitas em Londrina em junho. Durante o mês, foram contratados 490 vendedores do comércio varejista, 452 faxineiros, 311 serventes de obras, 306 auxiliares de escritório. 

Também estão entre os mais contratados os alimentadores de linha de produção (263), os operadores de caixa (216), os operadores de processo de moagem (185), pedreiros (179), operadores de telemarketing (169) e cozinheiros (147). O site não permite verificar as contratações dos meses anteriores. 

"Os números confirmam a vocação da cidade para os serviços. A maior parte dessas vagas foram criadas pelo setor de call center, que tem contribuído muito com o emprego na cidade. Londrina é muito forte neste segmento e em TI (Tecnologia da Informação) de forma em geral", afirma o presidente do Instituto de Desenvolvimento de Londrina (Codel), Bruno Veronesi. Ele ressalta que empresas de serviços digitais como a Atos atendem mais de 40 países. "Então, se o mercado está ruim no Brasil, ela tem demanda para atender fora", declara. 

Apesar do destaque para os serviços, Veronesi diz ser importante industrializar a cidade. E afirma que a atual administração está empenhada nessa tarefa. Tanto é que propôs e aprovou a lei de criação da Cidade Industrial de Londrina (Cilon), que será implantada na zona norte. E tenta viabilizar o parque industrial na zona sul. "Acreditamos que, no próximo ano, já podemos começar a construir na zona norte", afirma. No local, de acordo com o presidente da Codel, podem ser instaladas cerca de 180 indústrias. 

O presidente da Associação Comercial e Industrial de Londrina (Acil), Valter Orsi, também ressalta a importância dos serviços na geração de emprego na cidade. E, particularmente o setor de TI. "Londrina é uma cidade de excelência na prestação de serviços. A maioria das empresas certificadas nesta área está aqui", declara. Ele considera que os serviços colocam a cidade na "dianteira" e que os "ativos do setor fazem toda a diferença". No entanto, assim como Veronesi, salienta a importância da industrialização. "Deixamos a desejar na área da indústria. Precisamos avançar", ressalta.



Fonte: Folha de Londrina, 31 de julho de 2015




FETRACONSPAR - Federação dos Trabalhadores nas Industrias da Construção e do Mobiliário do Estado do Paraná
Rua Francisco Torres, 427 - Centro - Cep. 80060-130 | Curitiba - Paraná | Brasil

Fone: (41) 3264-4211 | Fax: (41) 3264-4292 | Email: fetraconspar@fetraconspar.org.br