Imprimir PDF

Emprego cresce 5,17% até agosto no Paraná

O Paraná teve um crescimento de 0,57% no nível de emprego em agosto, o que representou a criação de 14.251 postos de trabalho. Os setores que mais geraram vagas foram serviços com 4.822 empregos, indústria (4.306), comércio (3.324) e construção civil (1.987). 

De janeiro a agosto, houve um crescimento no emprego de 5,17% com a geração de 123.395 vagas no Estado. Nos últimos 12 meses terminados em agosto, foram abertos 132.133 postos de trabalho, o que significou um crescimento de 5,56%. Os dados foram divulgados ontem pelo Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) e fazem parte do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged). 

Na indústria, os setores que mais criaram vagas em agosto no Paraná foram têxtil e vestuário (829 vagas), alimentos e bebidas (906), materiais elétricos e comunicações (759). A agropecuária foi o setor que mais demitiu com 459 desligamentos. Nos primeiros oito meses do ano, os setores que mais geraram empregos foram serviços, com 46.494 vagas; indústria, com 36.123; e comércio, com 18.606. 

''Os números da geração de empregos no Paraná são moderados se comparados a 2010, mas são satisfatórios diante do cenário de crise internacional'', avalia o diretor de pesquisa do Instituto Paranaense de Desenvolvimento Econômico e Social (Ipardes), Julio Suzuki. Segundo ele, o Paraná tem apresentado resultados superiores à média nacional, tendo em vista que em agosto o Estado foi responsável por 7,5% dos empregos gerados no País, número superior à participação paranaense no PBI brasileiro, de aproximadamente 6%. ''Isso mostra que o Estado ainda possui solidez para geração de empregos'', esclarece. Em relação à predominância do setor de serviços, Suzuki lembra que o setor é responsável por 63% da economia do Paraná. 

Em Curitiba, foram criados 5.032 empregos em agosto, o que representou um crescimento de 0,71%. No ano, o nível de emprego teve alta de 4,08% com a geração de 28.170 vagas. E, nos últimos 12 meses terminados em agosto, a Capital teve um crescimento de 4,91% no nível de emprego com a abertura de 33.634 vagas. 

Londrina 

Em Londrina, o mês de agosto contabilizou um saldo de 1.653 novos empregos gerados. No total, foram 10.114 admissões e 8.461 demissões. O resultado indica um crescimento de 1,12% na geração de empregos em comparação a julho. De acordo com a gerente do Serviço Nacional de Emprego (Sine) em Londrina, Neiva Sefrin, este foi o terceiro melhor resultado em agosto desde o início da série histórica. O melhor resultado foi obtido em 2003, com 2.490 empregos gerados, seguido de agosto de 2010, que registrou saldo de 1.724 vagas. 

No acumulado dos últimos 12 meses, o município somou 7.724 empregos gerados, o equivalente a um crescimento de 5,42%. ''Isso indica que continuamos crescendo e que novos postos de trabalho estão surgindo'', argumenta. De janeiro a agosto deste ano, o saldo de empregos totaliza 6.958, com alta de 4,86%. ''Londrina voltou a ficar em segundo lugar na geração de empregos do Paraná, atrás apenas de Curitiba'', ressalta Neiva. 

O setor de serviços se manteve na liderança de empregos em Londrina, com saldo de 1.215 vagas em agosto. Na sequência, estão a construção civil, com 212 vagas; e a indústria da transformação, com 170. ''A tendência é que a curva seja crescente, pois temos recebido um grande número de pedidos de empregadores com abertura de vagas no comércio e na indústria'', revela Neiva.

Andréa Bertoldi e Mariana Fabre 
Reportagem Local
Fonte: Folha de Londrina, 15 de Setembro de 2011
FETRACONSPAR - Federação dos Trabalhadores nas Industrias da Construção e do Mobiliário do Estado do Paraná
Rua Francisco Torres, 427 - Centro - Cep. 80060-130 | Curitiba - Paraná | Brasil

Fone: (41) 3264-4211 | Fax: (41) 3264-4292 | Email: fetraconspar@fetraconspar.org.br