Imprimir PDF

Ministros do G20 devem focar em menos prioridades para crescimento

Objetivo é facilitar a verificação do que está sendo cumprido.
Foco dos quase 1.000 compromissos será reduzido para 5 a 10 por país.

 

Os líderes globais da área econômica devem concordar na terça-feira (10) em cortar o número de prioridades por país neste ano para impulsionar o crescimento, com o objetivo de facilitar a verificação do que está sendo cumprido, disseram autoridades europeias.

 

No ano passado, os líderes concordaram em lançar novas medidas para aumentar o crescimento Produto Interno Bruto (PIB) coletivo em mais 2 pontos percentuais ao longo dos próximos cinco anos, acima do nível projetado em 2013, e criar milhões de novos postos de trabalho.

 

A promessa, chamada de Plano de Ação de Brisbane, reúne cerca de 1.000 compromissos. Já que a verificação da aplicação desse número de compromissos seria muito difícil, os ministros das Finanças do G20 e diretores de Bancos Centrais vão concordar em restringi-los a um punhado neste ano, para que possam ser checados.

 

"Há um acordo para reduzir o foco dos quase 1.000 compromissos que foram acertados para 5 a 10 para cada país nesse ínterim", disse uma autoridade do G20. "Haverá uma instrução dos ministros para realizar uma revisão, de modo que no encontro de Antalya, no final deste ano, haverá um número de opções em termos de implementação", disse ele.

 

"Apoiamos a intenção da Presidência turca do G20 de que os membros concordem em uma lista de medidas com maior impacto para o crescimento, tendo a devida consideração quanto ao seu impacto individual e coletivo na demanda global", informou um documento preparado pelos ministros das Finanças da União Europeia para a reunião do G20.

 

As instituições internacionais - o Fundo Monetário Internacional (FMI) e a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) – vão negociar as prioridades com cada país, disseram autoridades europeias do G20.

 

Uma vez que as ações prioritárias forem decididas, calendários rigorosos devem ser definidos, de acordo com o documento dos ministros da UE.

 

"Nós sugerimos que os calendários de execução preliminares já sejam apresentados em abril e maio de 2015, quando os membros enviam atualizações preliminares sobre suas estratégias de crescimento", diz o documento.

 

Fonte: G1, 09 de fevereiro de 2015

 

FETRACONSPAR - Federação dos Trabalhadores nas Industrias da Construção e do Mobiliário do Estado do Paraná
Rua Francisco Torres, 427 - Centro - Cep. 80060-130 | Curitiba - Paraná | Brasil

Fone: (41) 3264-4211 | Fax: (41) 3264-4292 | Email: fetraconspar@fetraconspar.org.br