Imprimir PDF

Jovem valoriza empresa que investe em desenvolvimento, diz pesquisa

Para 36%, de 13 a 18 meses são suficientes para ficar na mesma função.
Ranking da Cia de Talentos mostra as empresas dos sonhos dos jovens.


A 12ª edição da Pesquisa Empresa dos Sonhos dos Jovens, realizada pela Cia de Talentos, em parceria com a Nextview People, mostra que o jovem de hoje tem pressa para crescer na carreira, busca significado em tudo com o que faz e adquire bagagem corporativa cada vez mais cedo. Para atingir esses objetivos, eles valorizam empresas que investem em seu desenvolvimento profissional.


Na pesquisa deste ano, o tempo ideal para permanecer no mesmo cargo é de 13 e 18 meses para 36% dos entrevistados; e 25% disseram que entre 6 e 12 meses já deveriam ter o reconhecimento do chefe para novos desafios.


Tanto em 2011 como em 2012, a quantidade de jovens que ficaria por mais de 20 anos na empresa dos seus sonhos era a mesma: 41%. Em 2011, 41% dos jovens estimavam que o tempo necessário para assumir um cargo de liderança era entre 2 e 3 anos.


“Para eles a relação é simples: eles vestem a camisa da empresa, mas a empresa também precisa vestir a deles. Querem aprender e se desenvolver, mas querem também contribuir para o desenvolvimento da organização. Enquanto isso acontecer, eles permanecerão fieis à empresa empregadora” resume Danilca Galdini, sócia da Nextview People.


Para que esses jovens continuem motivados a permanecer nas empresas e possam assumir posições de liderança, o desenvolvimento profissional foi apontado por 46% como principal agente motivador.

Para os jovens, desenvolvimento é tornar-se interessante e estar capacitado a crescer profissionalmente. Eles só percebem que estão se desenvolvendo quando aliam seus valores ao trabalho, entendem os motivos das tarefas que realizam e recebem maiores responsabilidades com o devido suporte do gestor.

A pesquisa foi feita entre março e abril com mais de 75 mil jovens estudantes e recém-formados, entre 17 e 26 anos, nos seguintes países: Argentina, Brasil, Chile, Colômbia, Costa Rica, Guatemala, México e Peru. Só no Brasil foram mais de 52 mil participantes.

Eles também responderam à pergunta: Quais são os melhores investimentos que a empresa pode fazer para desenvolver estes jovens? Por meio de pergunta de múltipla escolha, 62% dos participantes brasileiros disseram que o melhor investimento que a empresa pode fazer é viabilizar um curso de pós-graduação, enquanto 58% também acreditam na eficiência de processos de coaching e mentoring.

Os programas de job rotation também têm alta credibilidade. Para 43%, a atividade é uma oportunidade única de vivenciar novas experiências e adquirir conhecimentos. Outro importante benefício é a possibilidade de migrar entre áreas e certificar-se de suas escolhas.

Ainda para os respondentes, cabe ao gestor a iniciativa de aplicar o feedback. Mas, o processo só tem valor se o gestor acompanhá-los de perto, para que possa avaliar todo o processo (não só o resultado) e se basear em exemplos concretos.

A pesquisa mostra ainda que se os jovens ficarem desmotivados, possivelmente irão buscar outros lugares para fazer o que gostam ou algo que verdadeiramente acreditam - 50% dos pesquisados dizem pretender abrir sua própria empresa ou já ter uma aberta.

Ranking das empresas
A Petrobras ficou em primeiro lugar entre as empresas dos sonhos dos jovens neste ano - a empresa ocupou a mesma posição entre 2005 e 2009.  O segundo lugar permanece ocupado pela Google, que foi a primeira colocada em 2010 e 2011. A "disputa" entre Google e a Petrobras pelas duas primeiras posições ocorre desde 2008. A pesquisa é elaborada por meio de uma pergunta aberta e sem alternativas desde 2002. Veja abaixo:

Ranking- empresa dos sonhos (Foto: Reprodução)
Ranking completo da pesquisa Empresa dos Sonhos, da Cia de Talentos (Foto: Reprodução)


A Nestlé e Unilever são as empresas que mais apareceram (11 vezes), a empresa que mais ganhou foi a Petrobras (7 vezes), e a PWC e o Santander reaparecem este ano - PWC apareceu em 2002 na 9ª posição como este ano; Santander tinha aparecido em 8º lugar em 2006.

Pela primeira vez, os jovens apontaram a possibilidade de inovar (23%) como um dos motivos de escolha de sua empresa dos sonhos. Aprendizado e desenvolvimento profissional (46%), boa imagem no mercado (32%) e fazer o que se gosta (27%) são outros argumentos. Salários e benefícios diferenciados (24%) são outros motivos.

Neste ano, 60% disseram ter uma empresa dos sonhos, sendo que em 2012, o índice era de  77%.  E para formar sua própria opinião sobre as organizações, 31% disseram que se relacionam ou já se relacionaram com a empresa ou com alguém que trabalhou nela; 17% viram informações na mídia; 10% souberam de algo por meio de redes sociais ou acessaram o site da empresa.

 


Fonte: G1, 22 de agosto de 2013

 

FETRACONSPAR - Federação dos Trabalhadores nas Industrias da Construção e do Mobiliário do Estado do Paraná
Rua Francisco Torres, 427 - Centro - Cep. 80060-130 | Curitiba - Paraná | Brasil

Fone: (41) 3264-4211 | Fax: (41) 3264-4292 | Email: fetraconspar@fetraconspar.org.br