Imprimir PDF

CUT prepara manifestações e protestos para os dias 4, 9 e 11 de julho

 Além do dia nacional de paralisações em conjunto com as demais centrais, em 11 de julho, a direção nacional da CUT decidiu realizar atividades também na próxima quinta-feira (4) e no dia 9, especificamente para pressionar pela derrubada do Projeto de Lei 4.330, de 2004, sobre terceirização. “É um projeto nefasto”, diz o presidente da central, Vagner Freitas.



Segundo nota divulgada pela entidade, mobilizações de milhões de pessoas pelo país, com apoio e participação de sindicalistas, “colocaram no centro da conjuntura a reivindicação de redução de tarifas e a qualidade do transporte público, saúde e educação pública de qualidade, expressando um descontentamento com a forma como as instituições políticas vêm funcionando, e já teve resultados concretos”. Além disso, “a questão da reforma política – bandeira da CUT – saiu da paralisia de um debate viciado no Parlamento e está posta para o amplo debate na sociedade”. Na nota, a central acrescenta: “Ao mesmo tempo, constatamos que a mídia, setores conservadores e de direita tentaram influir nas mobilizações por objetivos estranhos aos interesses da imensa maioria do povo brasileiro.

 


A pauta unitária para o dia 11 inclui, além do PL 4.330, transporte público (as reduções de tarifa não podem ter corte de gastos sociais como consequência), 10% do orçamento da União para a saúde pública, 10% do PIB para a educação pública, fim do fator previdenciário, redução da jornada de trabalho para 40 horas semanais, reforma agrária e suspensão dos leilões de petróleo. “A CUT defende esses pontos unitários, mas, em conjunto com os movimentos sociais, levantará também, na preparação do 11 de julho, a luta pela democratização da mídia e por uma reforma política que passe por um plebiscito popular”, acrescenta.

 



A central pretende realizar no dia 4 uma “jornada de advertência, com paralisações em categorias chaves”, pela derrubada do projeto. E programa atividade no próprio Congresso no dia 9, data prevista para a votação do PL na Comissão de Constituição e Justiça da Câmara dos Deputados. Já o dia 11 deve ter manifestações, paralisações e greves.



Sexta (28), a Força Sindical convocou plenária para também discutir a organização do movimento. A UGT reuniu sua executiva com o mesmo objetivo. E a CTB está convocando manifestações em aeroportos na próxima terça (2).

 

 

 

 

 

 

 

FONTE: Rede Brasil Atual, 01 de julho de 2013


FETRACONSPAR - Federação dos Trabalhadores nas Industrias da Construção e do Mobiliário do Estado do Paraná
Rua Francisco Torres, 427 - Centro - Cep. 80060-130 | Curitiba - Paraná | Brasil

Fone: (41) 3264-4211 | Fax: (41) 3264-4292 | Email: fetraconspar@fetraconspar.org.br