Imprimir PDF

Funcionários de hospital paralisam atividades por falta de salário

Pelo menos 120 funcionários do Hospital Santa Catarina, em Cascavel, no oeste do Paraná, fizeram uma paralisação durante uma hora como forma de protesto nesta segunda-feira (18). Eles estão sem receber o pagamento há três meses, sem vale-transporte e não ganharam o 13º salário. “Demos um prazo de 72 horas, conforme a lei. Se não fizer o pagamento para os trabalhadores, a partir daí, então, nós estamos de novo em greve”, disse a presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Saúde de Cascavel Dalva Maria Selzler.


A instituição está com um acúmulo de dez anos de dívidas trabalhistas a ex-funcionários e médicos. Ao todo, 200 ações foram julgadas nos últimos anos em favor dos trabalhadores. Como a direção não pagou, o rombo nas contas chega a R$ 4 milhões. Por isso, a Justiça do Trabalho decidiu penhorar o prédio, o terreno e os equipamentos.



Os enfermeiros garantam que também faltam médicos para atender os pacientes. “Plantonista não tem aqui dentro. Quer dizer, se precisar chegar uma emergência aqui dentro é complicado porque não tem”, desabafou a técnica em enfermagem Araci Ribas.O hospital é um dos que mais recebe pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS). Contudo, dos 70 leitos oferecidos, apenas dez estão ocupados. A Unidade de Terapia Intensiva (UTI) está fechada e a luz quase foi cortada por falta de pagamento.


Além da falta de médicos, o Conselho Municipal de Saúde recebeu denúncias de que também faltam medicamentos e até roupa de cama para as macas. “Ao mesmo tempo em que nós estamos preocupados enquanto os trabalhadores não estão recebendo os seus direitos, mas também preocupados com a saúde pública, que Cascavel está ficando cada dia mais preocupante”, declarou o presidente do Conselho Municipal de Saúde Antônio Vieira Martins.


“Eu estou vindo por amor ao trabalho, à casa. (...) Eu me acho uma profissional, eu acho um trabalho em qualquer lugar, mas eu tenho amor à casa e aos pacientes que precisam de mim aqui, né”, garantiu a técnica em enfermagem Neiva Mattielo.


Os proprietários do hospital não quiseram falar com a reportagem. Os advogados disseram que só vão se pronunciar depois de entrar em acordo com os funcionários.

 

 

 

 

 

 

FONTE: G1, 19 de fevereiro de 2013

FETRACONSPAR - Federação dos Trabalhadores nas Industrias da Construção e do Mobiliário do Estado do Paraná
Rua Francisco Torres, 427 - Centro - Cep. 80060-130 | Curitiba - Paraná | Brasil

Fone: (41) 3264-4211 | Fax: (41) 3264-4292 | Email: fetraconspar@fetraconspar.org.br