Imprimir PDF

Mercado oferece oportunidades para jovens dividirem estudo com trabalho

 

 

O Sala de Emprego desta segunda-feira (20) mostra os caminhos para o jovem que quer entrar no mercado de trabalho. São várias opções para quem tem a partir de 14 anos e quer dividir os estudos com a experiência profissional.


A especialista em orientação de carreira, Bruna Tokunaga, tira dúvidas sobre o assunto em um bate-papo, ao vivo, aqui no site do JH, logo após a edição do jornal na TV. Deixe sua pergunta no espaço destinado para comentários, no fim desta matéria.


As vagas de estágio devem crescer 8% este ano, segundo o CIEE, Centro de Integração Empresa-Escola. Uma pesquisa, realizada pelo órgão de São Paulo, mostrou que a maior preocupação dos jovens durante os processos seletivos é falar em público. A enquete foi respondida por mais de seis mil estudantes, na primeira quinzena de julho.


O Sine, Sistema Nacional de Emprego, qualifica o trabalhador e oferece cursos e oficinas como técnicas de venda e informática O telemarketing é atualmente o segmento que oferece as maiores oportunidades para quem está em busca do primeiro emprego. A oferta dos cursos acontece semanalmente, nos Sines de todo o país.Quem está iniciando a carreira, tem ainda oportunidades pelo Programa Jovem Aprendiz.

Por lei, as médias e grandes empresas devem contratar pelo Programa, adolescentes de 14 a 24 anos. O número de contratados deve ser o equivalente, no mínimo a 5% do total de empregados da empresa.


Cursos voltados para o ensino integrado também são oferecidos pelo Senai. Em Curitiba, alunos de uma turma de química, voltada para a biotecnologia, estão sendo treinados para o primeiro emprego.


 

A temporada de trainee está aberta em todo o Brasil. O salário inicial normalmente é de três mil reais e pode chegar a vinte mil depois que ele for efetivado. Os programas mais concorridos chegam a reunir 40 mil candidatos por vaga. O processo de seleção é difícil, e a primeira etapa chega a eliminar 99% dos candidatos. "Os erros mais comuns são a falta de conhecimento sobre a empresa, a pontualidade e a postura passiva", alerta Bruna Tokunaga.



Mais informações:


Sine

Cursos e oficinas com carga horária de 16 horas, como técnicas de venda, informática, telemarketing, auxiliar administrativo e operador de loja.


Telemarketing é atualmente o segmento que oferece as maiores oportunidades para quem está em busca do primeiro emprego. A oferta dos cursos acontece semanalmente, em unidades de todo o Brasil, e varia conforme a demanda dos alunos.


As turmas misturam jovens em busca do 1° emprego e profissionais desempregados se requalificando. O objetivo principal é despertar os participantes sobre as competências mais cobradas pelo mercado e em processos seletivos.


Jovem Aprendiz

Entidades com programas validados em todo o país podem ser consultados na página do Ministério do Trabalho e Emprego, no Cadastro Nacional de Aprendizagem.


O critério legal é somente a idade. Outras questões como a escolaridade podem ser exigidas pelo objeto do programa. A bolsa de quatro horas é de R$ 292,43, mais vale-transporte. O jovem tem carteira assinada como aprendiz e todos os direitos de um trabalhador. A única diferença é no recolhimento do FGTS, que cai de 8% para 2%.


Fonte: G1, 27 de agosto de 2012


FETRACONSPAR - Federação dos Trabalhadores nas Industrias da Construção e do Mobiliário do Estado do Paraná
Rua Francisco Torres, 427 - Centro - Cep. 80060-130 | Curitiba - Paraná | Brasil

Fone: (41) 3264-4211 | Fax: (41) 3264-4292 | Email: fetraconspar@fetraconspar.org.br